816 Views |  Like

Pochetes repaginadas: enfim vou usar!

Olá meninas,

Vamos falar moda? E moda um tanto quanto polêmica, um item capaz de dividir opiniões por todos os lados que passa: a pochete!

Nascida nos anos 80, esse item, tanto quanto singular, veio com o objetivo de praticidade.

Pochete nos anos 80

Grosseira e sem informação de moda, a maioria desses itens vinha com o mesmo formato e com muito espaço e compartimentos, afinal o objetivo era puramente funcional: carregar seus bagulhos sem precisar segurar uma bolsa. (Deu pra ver que não sou muito fã, né?)

Pois então, mais de 30 anos depois, por volta de meados de 2017, começamos a ver essas criaturinhas novamente. Tudo bem que vieram com um valor agregado para a moda… Passamos a ver brilho, pelo, lantejoulas e patches, mas ainda vinham com a mesma carinha e formato de sempre. Confesso que ainda foi difícil para mim, mas a gente já via diversos ícones assumindo a tendência!

Divas Isabella Trad, Ju Romano e Alexandra Gurgel se jogando nessa tendência

Mas o grande marco na minha vida em relação a esse acessório só veio acontecer depois das semanas de moda Outono/Inverno 2018. As pochetes resistiram a mais uma estação e estavam em diversas passarelas importantes. Mas dessa vez… pasmem… estão a coisa mais fofa que já vi. Elas vieram como clutches que ficam agarradinhas às cinturas, e com muita classe dão um super up no visual. Grandes marcas como Chanel, Dior, Prada, Marc Jacobs e outras babadonas assumiram a tendência e criaram diversos modelos. Como a base é uma bolsa e não uma pochete tradicional precisamente, as possibilidades são infinitas! Vem dar uma olhadinha!

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

E olha eu aí me rendendo, enfim, à pochete:

Beijos,

Carol Kerbidi