417 Views |  Like

Por um mundo mais legal!

Olá garotas,

Vamos falar moda?

À alguns posts atrás falamos sobre a relação de referências e criação do padrão (leia aqui) e, estamos orgulhosas em dizer, que as referências de mulheres reais, lindas e diferentes passaram a ser tão frequentes em diversos veículos, que arriscaríamos assumir que estamos testemunhando o início do fim de um padrão imposto, para dar lugar à beleza da diversidade!

Ainda tem muito chão pela frente, mas as evidências estão aí. Recentemente vimos uma modelo plus fazendo propaganda para marca Dolce&Gabbana, o que comprovou que a revolução tocou até a indústria mais tradicional de todas, com as barreiras mais altas, que é a indústria do luxo.

Stories do Instagram da marca, com a modelo plus Alessandra Garcia Lorido fazendo uma de suas campanhas.

A Marvel, uma empresa com real influência na vida de crianças e adolescentes do todo, lançou a coleção de Barbies diversidade com bonecas negras, morenas, asiáticas, ruivas e curvilíneas, além de convidar uma atriz com medidas reais, a atriz Amy Schumer para estrelar sua estreia nas telinhas (leia mais sobre isso aqui).

As semanas de moda, antes exclusivas e elitistas, nunca estiveram tão diversas. Em 2017, seja em Paris, Nova York, São Paulo ou até em Minas, as marcas quiseram mostrar que estão mais conscientes, e os corpos magros e caucasianos já não estavam sozinhos nas passarelas. Tivemos o maior índice de modelos negros na história desses eventos e um grupo significativo de modelos Plus Size mostrando ao que vieram e se tornaram notícia no mundo inteiro (nós contamos mais sobre isso nesse post aqui).

E para renovar as energias nessa luta de todo dia, fechamos a maratona de desfiles dessa temporada ao som de muito Axé e guiados pela linda Preta Gil que nos deixou um grito de guerra no desfile do lançamento de sua coleção All Sizes para a marca Victor Dzenk: “Vai ter GG na passarela, sim! Vamos democratizar a moda!

E que tenha mais GG, mais crespos, mais olhos puxados, mais peles negras, mais trans, mais tatuagem e mais cabelos coloridos nas passarelas da vida! Aí sim, o mundo vai ficar realmente legal!

Carol Kerbidi